Crise sísmica nos Açores a diminuir

Novos terramotos são menos frequentes e mais fracos, segundo Proteção Civil dos Açores.

12 de fevereiro de 2018 às 18:06Crise sísmica nos Açores a diminuir

A atividade sísmica na parte central da ilha de São Miguel registou uma diminuição de eventos e da sua magnitude, revelou hoje à tarde Serviço Regional de Proteção Civil e Bombeiros dos Açores (SRPCBA).

Em comunicado emitido às 15h54 dos Açores (menos uma hora do que Lisboa), o SRPCBA refere que, segundo o Centro de Informação e Vigilância Sismovulcânica dos Açores (CIVISA), a atividade sísmica mantém-se, contudo, "acima dos valores de referência".

Desde as 23h47 de domingo foram registadas várias centenas de microssismos com epicentro entre as lagoas do Fogo e das Furnas, na sua maioria de magnitude inferior a 3 na escala de Richter.

Foram sentidos até ao momento 28 eventos, o mais forte dos quais ocorreu às 06:18 locais, com magnitude 3,1 na escala de Richter e foi sentido com intensidade máxima de V na escala de Mercalli Modificada, sendo que o último evento sentido foi registado às 11h25 locais.

Tem sido na faixa entre Água de Pau e Povoação, a sul, e Rabo de Peixe e Fenais da Ajuda, a norte, que os eventos se têm feito sentir.

As autoridades locais, que acompanham o evoluir da situação, apelaram às populações de São Miguel para manterem a calma. 

"É preciso que as pessoas mantenham a calma, as regras normais de segurança neste tipo de situações. As câmaras municipais, os serviços municipais de proteção civil já estão todos notificados e a maior parte dos bombeiros de prevenção e, portanto, é agora uma situação de mantermos todos a calma", afirmou o secretário regional da Saúde, Rui Luís, em declarações aos jornalistas.

O secretário regional da Saúde, com a tutela da Proteção Civil açoriana, falava no Centro de Informação e Vigilância Sismovulcânica dos Açores (CIVISA), onde se deslocou com a secretária regional dos Transportes e Obras Públicas, Ana Cunha.
 

  • Partilhar

Caso tenha algum comentário a fazer:

Back to Top