Força Aérea Portuguesa não vai estar no combate direto aos incêndios em 2018

O Secretário de Estado da Defesa Nacional afirmou hoje que a Força Aérea Portuguesa vai estar apenas na "gestão centralizada" e no comando e controlo de operações.

LUSA
10 de novembro de 2017 às 19:54Força Aérea Portuguesa não vai estar no combate direto aos incêndios em 2018

A Força Aérea não vai participar no combate direto aos incêndios, em 2018.

O anúncio foi feito hoje pelo Secretário de Estado da Defesa Nacional. A Força Aéra participará apenas na "gestão centralizada" e no comando e controlo de operações. 

O secretário de Estado respondia a várias perguntas dos deputados sobre o anunciado reforço do papel das Forças Armadas no combate a incêndios, durante o debate do Orçamento do Estado para o setor da Defesa.

Quanto à participação da Força Aérea, o secretário de Estado defendeu que é preciso "ter a consciência de que a capacidade de operação não se monta de um ano para o outro" e que, para 2018, a "capacidade de operação não terá tradução orçamental".

Só em 2019 é que a Força Aérea Portuguesa estará no terreno a operar os meios aéreos de combate a incêndios florestais.

  • Partilhar

Caso tenha algum comentário a fazer:

PUB
Back to Top