Utentes do Barreiro pedem demissão da administração da Soflusa

A ligação fluvial entre o Barreiro e Lisboa sofreu esta semana várias perturbações, porque estavam a operar apenas quatro navios.

13 de outubro de 2017 às 08:59Utentes do Barreiro pedem demissão da administração da Soflusa

A Comissão de Utentes dos Serviços Públicos do Barreiro considerou hoje que o reforço de embarcações por parte da Soflusa "é insuficiente" e pediu a demissão do conselho de administração da transportadora que "nada fez pelos utentes".

O pedido da Comissão de Utentes do Barreiro surge na sequência do anúncio pela Soflusa de que estão a partir de hoje disponíveis seis navios para assegurar todas as carreiras nas horas de ponta da manhã e da tarde.

No início da semana, estavam a operar apenas quatro navios, o que causou diversos problemas aos utentes, tendo ocorrido vários desacatos que causaram feridos.

Em declarações à agência Lusa, Antonieta Fortunato, da Comissão de Utentes dos Serviços Públicos, que hoje está junto ao terminal do Barreiro para chamar a atenção dos utentes para a situação, pediu a intervenção urgente do Governo e a demissão do conselho de administração da empresa.

"Pedimos a demissão do conselho de administração da Soflusa que nada fez na defesa dos utentes, pedimos também a manutenção da frota que dirige e das condições da mesma. Exigimos que a frota esteja em condições de segurança e navegação e que a sua higiene e limpeza seja uma realidade", sublinhou.

Antonieta Fortunato reclama que o serviço público seja prestado aos utentes que pagam os seus passes e bilhetes para serem "servidos com dignidade".
 

  • Partilhar

Caso tenha algum comentário a fazer:

Mais Notícias

Passos: "Governo não merece segunda oportunidade"
Ministra da Administração Interna apresenta demissão
Encontrado material militar roubado de Tancos mas faltam munições de 9mm
Concluída venda do Novo Banco
Selena Gomez salva fã suicida
Operação Aquiles: Todos os arguidos vão a julgamento
Ed Sheeran cancela concertos
"Contra o Vento": a outra perspectiva do colonialismo português
Vacinação contra a gripe está a ser mais reduzida
PUB
Back to Top