Nobel da Física atribuído a descobertas sobre ondas gravitacionais

A distinção foi atribuída a um cientista alemão e a dois norte-americanos e está ligada à Teoria da Relatividade de Einstein.

Real Academia Sueca
03 de outubro de 2017 às 11:00Nobel da Física atribuído a descobertas sobre ondas gravitacionais

O prémio Nobel da Física 2017 foi hoje atribuído a três cientistas por descobertas sobre ondas gravitacionais. 

A distinção foi feita ao alemão Rainer Weiss, e aos norte-americanos Barry C. Barish e Kip S. Thorne por "contribuições decisivas relacionadas ao detetor LIGO/Virgo".

As ondas gravitacionais são deformações no tecido espaço-tempo do universo, e a existência destas ondas gravitacionais já tinham sido previstas na Teoria da Relatividade Geral de Einstein.

O físico Carlos Fiolhais explica que "Einstein usava a matemática para se interrogar sobre questões fundamentais como o que é o espaço, o que é o tempo, o que é a matéria, o que é a energia. E pensou que o tempo e o espaço estavam ligados e que o espaço e o tempo poderiam abanar. A força da gravidade é a deformação, disse ele (Einstein), do espaço e do tempo e esse abanar são as tais ondas gravitacionais. Enfim, era apenas uma ideia teórica. Mas nos últimos anos, graças a um enorme investimento destinado a detetar sinais que pudessem existir no cosmos dessas ondas gravitacionais, o que é certo é que foram encontradas. É um prodígio da tecnologia." 

Para o investigador da Universidade de Coimbra, "dispomos agora de uma nova ferramenta para conhecer o mundo. Estamos a saber mais sobre o céu, sobre o início do mundo, e isso responde a questões como de onde vimos, para onde vamos?" 

 

  • Partilhar

Caso tenha algum comentário a fazer:

PUB
Back to Top