Madeira: três anos de cadeia para incendiário

17 de fevereiro de 2017 às 10:09Madeira: três anos de cadeia para incendiário

Autor confesso do incêndio florestal na Camacha a 15 de Agosto do ano passado, Rui Freitas, foi esta manhã condenado a três anos de prisão, na Instância Central da Comarca da Madeira. 

Servente de pedreiro, de 51 anos, divorciado, Rui freitas já tinha antecedentes criminais e está detido preventivamente desde a data do crime. Sempre admitiu a autoria do incêndio, tanto à polícia como em tribunal.

Na primeira sessão de julgamento confessou-se “muito arrependido” e não conseguiu explicar o que o levou a provocar o incêndio numa zona de mato e eucaliptos, junto à casa onde vivia com a mãe e um irmão deficiente, no Vale Paraíso. 

Uma irmã do arguido, que testemunhou em sua defesa, referiu que Rui Freitas tem problemas com o álcool e o próprio admitiu que tinha bebido dois litros de vinho nas horas anteriores.  

A acusação sublinha que o homem é reincidente [condenado em 2013 a um ano de prisão efectiva pelo crime de incêndio florestal] e pedia uma pena de cadeia a rondar os quatro anos.

Por outro lado, a defesa sublinhou que o arguido mostrou arrependimento, pelo que deveria ser-lhe aplicada pena suspensa e prestado apoio psicológico/psiquiátrico para que não volte a reincidir.

Caso tenha algum comentário a fazer:

  • Partilhar

Mais Notícias

Gisela João destacada pelo New York Times
Bomba recolhida por embarcação na Nazaré
Eddie Van Halen doa guitarras
Vanessa Fernandes regressa ao Triatlo
Mãe de Michael Jackson em acção judicial contra o espólio do filho
Vacas mais felizes e produtivas com música
Regressos: "Icónico" Nokia 3310 e Snake
Novo vídeo de Ariana Grande com Future
Confiança dos consumidores atinge novo máximo em 17 anos
Back to Top