Madeira: três anos de cadeia para incendiário

17 de fevereiro de 2017 às 10:09Madeira: três anos de cadeia para incendiário

Autor confesso do incêndio florestal na Camacha a 15 de Agosto do ano passado, Rui Freitas, foi esta manhã condenado a três anos de prisão, na Instância Central da Comarca da Madeira. 

Servente de pedreiro, de 51 anos, divorciado, Rui freitas já tinha antecedentes criminais e está detido preventivamente desde a data do crime. Sempre admitiu a autoria do incêndio, tanto à polícia como em tribunal.

Na primeira sessão de julgamento confessou-se “muito arrependido” e não conseguiu explicar o que o levou a provocar o incêndio numa zona de mato e eucaliptos, junto à casa onde vivia com a mãe e um irmão deficiente, no Vale Paraíso. 

Uma irmã do arguido, que testemunhou em sua defesa, referiu que Rui Freitas tem problemas com o álcool e o próprio admitiu que tinha bebido dois litros de vinho nas horas anteriores.  

A acusação sublinha que o homem é reincidente [condenado em 2013 a um ano de prisão efectiva pelo crime de incêndio florestal] e pedia uma pena de cadeia a rondar os quatro anos.

Por outro lado, a defesa sublinhou que o arguido mostrou arrependimento, pelo que deveria ser-lhe aplicada pena suspensa e prestado apoio psicológico/psiquiátrico para que não volte a reincidir.

  • Partilhar

Caso tenha algum comentário a fazer:

Mais Notícias

Benfica não vai ver a Selecção e exige reunião com FPF
Operadoras de telecomunicações podem ter de corrigir preços
Greve dos enfermeiros desconvocada
Hugh Grant a dançar Hotline Bling? É a sequela de "O Amor Acontece"
"Diz-lhe que Não"
Corrida do Animal condiciona trânsito na Av. da Liberdade, no domingo
Trump sem apoio para acabar com Obamacare
Luz cheia para ver o campeão europeu
Novos carros e mais velocidade na Fórmula 1
Back to Top