Vitória de Adele nos Grammys muito contestada

Não é só a irmã de Beyoncé, Solange, a criticar a academia dos prémios.

14 de fevereiro de 2017 às 12:45Vitória de Adele nos Grammys muito contestada

Vários músicos estão a vir para a praça pública a criticar a decisão de se atribuir o Grammy de Melhor Álbum a “25” de Adele e não a “Lemonade” de Beyoncé. A contestação alarga-se às outras duas estatuetas desejadas, Melhor Gravação e Melhor Canção, também atribuidas a Adele (por ‘Hello’), e não a Beyoncé que, apesar das nove nomeações, venceu apenas dois Grammys.

A academia dos Grammys está a ser acusada indirectamente de racismo. A irmã de Beyoncé, Solange Bowles, apoiou agora uma declaração de Frank Ocean em que sentia injustiça por “To Pimp A Butterfly” do também afroamericano Kendrick Lamar ter perdido no ano passado o Grammy de Melhor Álbum para “1989” de Taylor Swift.

O vocalista dos Arcade Fire, Win Butler, também foi corrosivo no Twitter para com a derrota de Beyoncé no Grammy de Melhor Álbum. “Obrigado aos A Tribe Called Quest. Mexeram realmente com o meu coração. Se tivermos algum respeito por álbuns, Lemonade é o álbum do ano”.

Sufjan Stevens recorreu à ironia para criticar a gala dos Grammys pouco produtiva para Beyoncé, que teve que se contentar apenas com as vitórias nas categorias de Melhor Álbum Urbano Contemporâneo e Melhor Vídeo.

“O que raio é Urbano Contemporâneo?
É onde o homem branco coloca a mulher preta e grávida porque se sente tão ameaçado pelo seu talento, poder, persuasão e potencial”.
St. Vincent fez o seu tweet de concordância.

A australiana Sia e o rapper norte-americano Talib Kweli também expressaram, cada um à sua maneira, o seu apreço por Beyoncé e a sua revolta com a sua derrota nos Grammys. Kweli lembrou o hábito de Kanye West interromper um premiado que tenha derrotado Beyoncé, com o respectivo enquadramento.

A própria Adele, no seu discurso de vitória do Grammy de Melhor Álbum, reconheceu de certa maneira que a justa vencedora seria Beyoncé.

Entretanto, o estilista de Beyoncé, Peter Dundas, revelou à Vogue que o vestido dourado usado pela cantora na gala dos Grammys envolveu o trabalho de 50 pessoas ao longo de uma semana inteira.

 

  • Partilhar

Caso tenha algum comentário a fazer:

Mais Notícias

Fernando Gomes nomeado vice-presidente da FIFA
Mosquito identificado sem indícios de infeção
Queda de ultraleve faz um morto na Comporta
Sismo de 6,1 no Japão
Madrid recebe final da Liga dos Campeões
Sia lança vídeo de 'Rainbow'
Miley Cyrus volta a despir-se: desta vez para a Taschen
MAI investiga caso das licenciaturas na Protecção Civil
Avril Lavigne é a figura mais perigosa para se pesquisar na Internet
PUB
Back to Top