Vitória de Adele nos Grammys muito contestada

Não é só a irmã de Beyoncé, Solange, a criticar a academia dos prémios.

14 de fevereiro de 2017 às 12:45Vitória de Adele nos Grammys muito contestada

Vários músicos estão a vir para a praça pública a criticar a decisão de se atribuir o Grammy de Melhor Álbum a “25” de Adele e não a “Lemonade” de Beyoncé. A contestação alarga-se às outras duas estatuetas desejadas, Melhor Gravação e Melhor Canção, também atribuidas a Adele (por ‘Hello’), e não a Beyoncé que, apesar das nove nomeações, venceu apenas dois Grammys.

A academia dos Grammys está a ser acusada indirectamente de racismo. A irmã de Beyoncé, Solange Bowles, apoiou agora uma declaração de Frank Ocean em que sentia injustiça por “To Pimp A Butterfly” do também afroamericano Kendrick Lamar ter perdido no ano passado o Grammy de Melhor Álbum para “1989” de Taylor Swift.

O vocalista dos Arcade Fire, Win Butler, também foi corrosivo no Twitter para com a derrota de Beyoncé no Grammy de Melhor Álbum. “Obrigado aos A Tribe Called Quest. Mexeram realmente com o meu coração. Se tivermos algum respeito por álbuns, Lemonade é o álbum do ano”.

Sufjan Stevens recorreu à ironia para criticar a gala dos Grammys pouco produtiva para Beyoncé, que teve que se contentar apenas com as vitórias nas categorias de Melhor Álbum Urbano Contemporâneo e Melhor Vídeo.

“O que raio é Urbano Contemporâneo?
É onde o homem branco coloca a mulher preta e grávida porque se sente tão ameaçado pelo seu talento, poder, persuasão e potencial”.
St. Vincent fez o seu tweet de concordância.

A australiana Sia e o rapper norte-americano Talib Kweli também expressaram, cada um à sua maneira, o seu apreço por Beyoncé e a sua revolta com a sua derrota nos Grammys. Kweli lembrou o hábito de Kanye West interromper um premiado que tenha derrotado Beyoncé, com o respectivo enquadramento.

A própria Adele, no seu discurso de vitória do Grammy de Melhor Álbum, reconheceu de certa maneira que a justa vencedora seria Beyoncé.

Entretanto, o estilista de Beyoncé, Peter Dundas, revelou à Vogue que o vestido dourado usado pela cantora na gala dos Grammys envolveu o trabalho de 50 pessoas ao longo de uma semana inteira.

 

  • Partilhar

Caso tenha algum comentário a fazer:

PUB
Back to Top