"A Rádio Comercial foi, para mim, a descoberta de um mundo novo"

"Há uma Rádio Comercial antes de eu chegar e uma Rádio Comercial depois de eu chegar?. As palavras săo de Fernando Alvim, antigo locutor da Rádio Comercial e protagonista de várias histórias que ainda hoje ecoam nos corredores da Sampaio e Pina.

PUB (0:)

“Há uma Rádio Comercial antes de eu chegar e uma Rádio Comercial depois de eu chegar”. 

Fernando Alvim chegou à Rádio Comercial em 1998, no auge da Expo98. Foi protagonista de várias histórias que ainda hoje ecoam nos corredores da Sampaio e Pina. Salvou algumas vezes a emissão – como aquela em que levou, na sua moto SOS, o cabo que faltava – ou outras vezes em que a salvou do tédio.

“Quando eu cheguei cá, a pessoa que eu mais queria conhecer era o Nuno Markl. Mal eu sabia que viria a ser um dos seus melhores amigos”. No entanto, uma das referências radiofónicas do “pequeno Saúl da Rádio” é Luís Filipe Barros, e a explicação também está neste vídeo.

Para o Fernando Alvim o mais importante é a ligação às pessoas, criar amigos na Rádio. Logo a seguir, “a imaginação, a criatividade e liberdade”.

É um critíco, como qualquer apaixonado que gosta de refletir, e sugere a substituição da palavra “rádio” por “áudio”.

Olhando para o panorama nacional, e excluindo a rádio onde trabalha atualmente, assume que se identifica mais com a Rádio Comercial do que com as outras. “Perante isto, não ouço. Mas identifico-me mais com a ideia que tenho da Rádio”.

  • Partilhar