"Um dia vou dizer ao Tomás, a Rádio Comercial é muito importante para mim e também para ti"

No ano em que a Rádio Comercial comemora 40 anos, Vasco Palmeirim faz uma viagem até às primeiras músicas, ao primeiro concerto, à ultima vez que cortou a "trunfa" e ao feliz que fica quando os ouvintes o chamam de "estúpido".

“É um trabalho que eu adoro fazer”.

Começou a trabalhar na Rádio Comercial em 2007, mas parece que faz parte da casa desde sempre. Da casa, do carro e dos ouvintes. 

“É um dos segredos do sucesso das manhãs. Nós partilhamos tudo, nós estamos a falar com amigos nossos que nos estão a ouvir… E então, quando nos vêem, eles conhecem-nos, sabem tudo da nossa vida, e, portanto, olhar para eles e não saber quem são, é quase ofensivo..Essa quimíca, esse “estúpido” que ele (ouvinte) me chama, é a melhor coisa que há, é sinal de que chegaste aquele tipo, ele conhece-te”.

Onze anos se passaram mas segundo ele “continua a ser o mesmo miúdo”. Cortou a “trunfa”, casou, teve um filho, esgotou todas as grandes salas de espetáculos do país, e continua arrancar gargalhadas na rádio e na televisão.

No futuro, Vasco Palmeirim quer continuar a fazer parte desta equipa, mas “ não depende de mim, depende do meu empresário…eu sinto-me feliz mas temos que levantar a cabeça e pensar no próximo jogo e, óbviamente, estou num grande clube..mas, pronto, é falar com o meu empresário”. Da nossa parte, contamos com ele para continuar a marcar golos!

 Por Rita Rugeroni

  • Partilhar